Versão para imprimir

English · Español · Português

4 de Março de 2013 | | | |

Tecendo a Aliança

Membros mesoamericanos da Aliança pela Soberania Alimentar se reúnem no Panamá. Entrevista com Jorge Stanley

Baixar: MP3 (4 Mb)

Neste fim de semana se reuniram em Ciudad de Panamá representantes de movimentos de mulheres, jovens, indígenas, ambientalistas, agroecologistas, pescadores e camponeses dos países da Mesoamerica convocados para discutir as diretrizes da Aliança Continental pela Soberania Alimentar.

Esta ferramenta conta com uma história de dez anos de construção no continente através do Comitê Internacional de Planificação, que funcionou e colocou o tema da Soberania Alimentar com a perspectiva dos movimentos sociais na agenda da FAO (Organização de Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura).

No entanto, a disputa territorial que a mineração transnacional, o agronegócio, a privatização de bens naturais e o monopólio na produção, industrialização e comercialização de alimentos tem impulsionado a criação desta “Aliança”, que terá sua assembleia constitutiva no começo de maio na Colômbia.

Foi o que disse à Rádio Mundo Real em Panamá, Jorge Stanley, “Mani”, integrante da Comissão Política da Aliança, previamente à realização da reunião sub-regional.
No encontro na Colômbia, a aliança criará uma estrutura, aprovará seus princípios e seu plano de ação que terá um componente de incidência tanto para a FAO regional (América Latina e Caribe) quanto para espaços como o Comitê de Mundial Segurança Alimentar.

Mas o principal componente será de encontro entre diversas redes que sustentam a demanda de Soberania Alimentar e definição de mobilizações conjuntas com esse objetivo, além de denunciar os conflitos que atropelam os direitos fundamentais das populações rurais no sub-continente.

Entre os que estarão nesta reunião preparatória no Panamá estão a Coordenadora Latino-americana de Organizações do Campo (CLOC-Via Campesina), a Confederação de Pescadores Artesanais da América Central, o Conselho Internacional de Tratados Índios, Amigos da Terra e o Movimento Agroecológico da América Latina e Caribe (MAELA) e a organização FIAN que trabalha pelo Direito Humano à Alimentação.

Stanley, que é referente do povo indígena Kuna do Panamá, indicou que entre outros temas a serem discutidos pelas organizações da Aliança está a implementação das Diretrizes sobre Boa Governança da Terra, Pesca e Florestas (aprovadas em 2011 pelo CSA), o Marco Estratégico Mundial, aumento no preço dos alimentos básicos, o chamado Investimento Agrícola Responsável (IAR), o auge dos agrocombustíveis e o Ano Internacional da Agricultura Familiar.

Destacou também a Aliança como expressão de solidariedade e apoio internacionalista em situações de conflitos territoriais pelos que passam diversas comunidades, desde o Paraguai até Honduras e Colômbia.

A reunião sub-regional foi realizada neste fin de semana, e o lançamento da aliança será de 3 a 6 de maio na cidade de Buga, na Colômbia, e contará com a cobertura da Rádio Mundo Real.

(CC) 2013 Radio Monde Réel

mensagens

Quem é você? (opcional)
A sua mensagem

este formulário aceita atalhos SPIP [->url] {{bold}} {itálico} <quote> <code> e o código HTML <q> <del> <ins>. Para criar parágrafos, deixe linhas vazias.

Fechar

Amigos de la Tierra International

Agencia NP

Rádio Mundo Real 2003 - 2017 | Todo material publicado aqui está sob licença Creative Commons (Atribuição - Compartilhamento pela mesma Licença). O site está construído com Spip, software livre especializado em publicações web... e feito com carinho.