O que você vê é um arquivo histórico.
Pedimos voluntários para trabalhar com a nova tradução na web.

{mini}Versão para imprimir

English · Español · Português

16 de Agosto de 2011 | |

Uma grande perda

Morre um destacado ambientalista uruguaio: lembramos suas palavras

Baixar: MP3 (1 Mb)

Na madrugada desta terça-feira faleceu em Montevidéu, capital do Uruguai, o ambientalista Ricardo Carrere, uma referência do movimento ecologista desse país, latino-americano e inclusive mundial. Com seus conhecimentos especialmente em temas de florestamento e suas contribuições na matéria em inúmeros países, ganhou o respeito de muitos em várias partes do mundo.

Carrere tinha 68 anos e era técnico florestal, e tinha paixão pelo estudo do bosque indígena, ao que dedicou a sua vida.

Foi coordenador internacional do Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais (WRM, sigla em inglês) de 1996 a 2010, ano em que se aposentou. O WRM é uma organização internacional, fundada em 1986, que trabalha em temas vinculados a florestas e plantios florestais, e que luta em defesa dos direitos das comunidades locais sobre as florestas e seus territórios. Além disso, o WRM faz parte de várias redes de organizações e movimentos sociais em nível internacional, onde tem se destacado. Por exemplo, em 2003 um conjunto de organizações não governamentais latino-americanas criou a Rede Latino-americana contra as Monoculturas de Árvores em Porto Alegre. O WRM foi escolhido como Secretariado dessa rede. Ricardo Carrere sempre esteve entre os rostos mais visíveis e as vozes mais enfáticas em todos esses âmbitos.

O ativista foi, também, integrante e co-fundador do Grupo Guayubira no Uruguai, que nasceu em 1997 para reunir pessoas e organizações que queriam defender o bosque indígena e resistir contra o modelo florestal promovido e desenvolvido pelos sucessivos governos.

Ricardo foi para o movimento ecologista uruguaio, sem dúvidas, um referente fundamental na luta por justiça social e ambiental. E continuará sendo. O mesmo acontece em nível regional e internacional. A poucas horas de seu falecimento, o WRM não para de receber mensagens de solidariedade de organizações e movimentos sociais de inúmeros países de várias partes do mundo. A luta de Carrere em tantos países, e seu apoio pessoal a iniciativas de comunidades locais nesses lugares, são especialmente recordados especialmente nestes momentos, e enchem as caixas de mensagens daqueles que o tiveram como companheiro.

Esta nota não pretende ser fiel à rica história de luta de Ricardo Carrere por um mundo sustentável. Muito menos pretende ser exaustiva, sobre uma vida dedicada à causa ambiental e social. Simplesmente pretende ser uma matéria e uma lembrança fraternal da Rádio Mundo Real do companheiro que já não está, além de uma mensagem solidária para a sua família e os que tanto trabalharam com ele, também nossos companheiros no caminho e amigos. Assim, enviamos um abraço especial a María Isabel Cárcamo, representante da Rede de Ação em Praguicidas e suas Alternativas para a América Latina (RAPAL-Uruguai), companheira de vida de Carrere.

Rádio Mundo Real entrevistou o ativista várias vezes. Não queríamos estar ausentes nestas horas de dor do ambientalismo uruguaio, latino-americano e mundial.

Lembramos Ricardo Carrere em sua luta e compartilhamos uma entrevista feita no dia 22 de setembre de 2009, após o Dia Internacional contra as Monoculturas de Árvores. Retomar suas palavras e pensamentos é nossa humilde forma de despedi-lo e abraçar os que mais estão sofrendo sua partida.

Foto: http://marcospaz.com.ar

(CC) 2011 Radio Monde Réel

Amigos de la Tierra International

Agencia NP

Rádio Mundo Real 2003 - 2018 | Todo material publicado aqui está sob licença Creative Commons (Atribuição - Compartilhamento pela mesma Licença). O site está construído com Spip, software livre especializado em publicações web... e feito com carinho.